Passos de irreverência

Quando a estação impõe simplicidade, cortes minimalistas e leveza de materiais, eu aposto tudo e dou passos largos de irreverência. Adoro a colecção Primavera Verão 2013 destinada a “vestir” os pés. Num look simples e elegante todo o destaque está na ponta do pé. Aceitam o desafio?!
1234567imagens Zara8imagens Uterqüe

 

Anúncios

Da cabeça aos pés

Eis as minhas sugestões para os dias quentes que estão para chegar. Lá por andarem a dizer que este ano não haverá Verão, eu cá não acredito e estou ansiosa para libertar todas as peças frescas que teimosamente permanecem dentro do closet. Vamos ver o que anda por aí…

Cabeça

Os chapéus continuam super na moda e eu sonho com o dia em que vou encontrar um que me fique bem, o que implica que haja algum que me sirva! Ah, pois é, eu a pensar que não era do género “cabeça grande” começo a ficar com algumas dúvidas…

straw-hat-street-style-fashion-white-dress-009

Tronco

Como definir a nova colecção numa palavra? Eu escolho leveza. Cores claras, materiais leves e esvoaçantes. Cortes irregulares mas sem exagerar na assimetria e transparência. Um look simples e elegante.

1

Uma das novidades desta estação são os kimonos, assim como, o padrão japonês.  Os coletes, ainda que de uma forma mais discreta, também são uma novidade. 2

Geometria e decote halter em vestidos e tops. O decote halter é uma das minhas tendências preferidas. É elegante e sensual sem precisar de mostrar muito, apenas ombros e um pouco das costas. Por isso, POR FAVOR quando usarem uma peça com decote halter acompanhem-no com um soutien cai-cai. Não é necessário estar um risquinho de cada lado nas costas, pois não?!

Ainda não sei se são uma novidade ou uma continuação do Verão 2012, mas os vestidos até aos pés continuam a dar que falar. Especialmente com materiais leves e cores claras ou com motivos florais. Ideais para os dias quentes e, quando combinados com flats (de preferência sandálias), conferem um look descontraído, prático e elegante.

3

Pernas

Ouso dizer que este ano é obrigatório ter umas calças brancas. Eu tinha as minhas bem guardadinhas no armário mas já as fui buscar para relembrar outros tempos. Do lado oposto, estão as calças com padrão, em geral, geométrico e as calças largas com materiais leves e, lá está, esvoaçantes. Se ainda não estão convencidos que a palavra que define esta estação é leveza então deveriam ficar. Vamos continuar?
4Estão a ver a primeira saia a contar do lado esquerdo? Parece mesmo uma saia mas não é. São uns calções que estão a dar que falar, acreditem em mim. É uma peça bonita e, sim, este ano temos assimetria em condições. Lembram-se quando escrevi sobre cortes irregulares aqui? Continua a ter a sua piada mas em peças da cintura para cima. Uma saia mais comprida atrás do que à frente, além de estar muito batida, na minha opinião torna-se um pouco vulgar. Outra grande tendência é o padrão geométrico em saias e, quem ainda anda na baila, é o padrão étnico em mini-saias de corte direito.

5

Pés

Plataformas, cunhas direitas e salto rectangular. Este ano, sintam-se à vontade para dar passos de irreverência. Eu que adoro “vestir” os pés delicio-me a ver a nova colecção. Gosto, particularmente, do modelo da terceira sandália a contar da esquerda. É simples, bonito, elegante e confortável. Acredito que no final de um dia os pés não vão estar a doer.

8

Complementos

É o cabe tudo lá dentro ou só dá para um lenço de papel. As maxi malas são práticas, elegantes e sofisticadas. As mini são fofinhas e, muitas vezes, irresistíveis mesmo sabendo que ali não dá para levar nada. 6 7

E tudo isto num só lugar: Zara. Cada vez mais a marca está atenta aos grandes its e tem uma oferta de artigos variada, elegante e sofisticada. O melhor é que, mesmo com o aumento geral do preço das peças, há sempre artigos lovely price que nos deixam muito felizes. Outro aspecto (isto é mesmo mania de Economista) há muitas peças Made in Portugal, em resultado da parceria entre o Norte de Portugal e Galiza. É raro ver uma peça Made in China. É caso para dizer, um  negócio de sucesso e um “Ai Jesus” para a minha carteira.

Instagram

26

Está sol!!!! (Braga, Portugal)

34

After hours (Guimarães, Portugal)

32

O segredo da multiplicação (Braga, Portugal)

18

The Color Run (Matosinhos, Portugal)

19

É para o pai e para o filho (Matosinhos, Portugal)

37

GNRation (Braga, Portugal)

36

Coração (Braga, Portugal)

6

Centro histórico (Guimarães, Portugal)

3

Vamos Nessa ?! (Guimarães, Portugal)

O que está para vir

Como já escrevi no post anterior, resolvi organizar em apenas oito categorias todos os textos que já publiquei. Porquê oito e não sete, seis ou até dez? Porque oito, segundo a Numerologia Pitagórica, significa sabedoria e liderança. Duas palavras que combinam muito bem mas obviamente que esta não é a razão. Sempre considerei que o número oito era o melhor que me definia, não fosse eu uma jovem menina que nasceu no dia 8 do mês 8 do ano da colheita de 1989. Era bem mais bonito que fosse no ano de 1988 mas o destino assim não o quis.

Voltando ao que interessa, as oito categorias que agora apresento foram rigorosamente seleccionadas e alguns pormenores não foram esquecidos. Chamo atenção para o nome do blog – “Vamos Nessa ?!” – é constituído por dois sinais de pontuação: interrogação e exclamação. Criei duas categorias com os principais temas do blog – moda e decoração. Assim, nomeei o ponto de interrogação como embaixador da moda e exclamação da decoração. Está confuso? Já vai ficar melhor. Há mais categorias e cada uma tem o seu significado. Ora vejam:

Vamos Combinar?

Categoria que se destina a todos as publicações relacionadas com tendências, sugestões, nova colecção, outfits, beleza e bem estar.

Sinto-me bem, aqui!

Categoria que engloba todos os textos e imagens relacionadas com decoração de interiores, sugestões para a casa e ideias para reutilizar materiais. A casa é um espaço onde nos deveremos sentir confortáveis e acolhidos. É o nosso refúgio.

Passeio aleatório

De uma forma geral, em matemática, economia e ciências passeio aleatório está relacionado com o conceito de movimento incerto. Assim, esta categoria agrupa textos com os mais variados temas. Não há regras, apenas escrever o que vai na alma.

Made in Portugal

Ideia bem antiga que me acompanha desde a criação do blog. Esta categoria pretende dar a conhecer o que melhor se faz no nosso país e talentos portugueses pelo mundo. Economista de formação, tenho mais do que obrigação de promover o que é nacional.

Instagram

Nome pouco original mas estou complemente viciada nesta aplicação. Sempre gostei de fotografia e acho fantástico reportar o dia-a-dia através de imagens. Nesta categoria irei publicar as imagens captadas pela minha lente de forma globular e resolução amadora.

Viagens

Oxalá tivesse mais tempo e disponibilidade para viajar e seria imensamente feliz. Mesmo assim não me posso queixar. Sou uma sortuda porque já tive oportunidade de conhecer vários pontos do velho continente. Espero, em breve, ir além fronteiras e, enquanto isso não acontece, podem acompanhar todas as minhas aventuras de mochila às costas na categoria “Viagens”.

Livros

Desde pequenina que tenho o hábito de ler, nem que seja uma linha, antes de adormecer. Gosto muito de ler e tenho sempre uma interminável lista de espera de livros que quero ler. Ainda não escrevi muito sobre os livros que mais gostei mas penso que será algo bem interessante e agradável para fazer no blog. Fiquem atentos a esta nova categoria.

Parabéns

Categoria exclusivamente dedicada a felicitar o principal protagonista deste espaço – o blog – e, já agora, a sua criadora – eu. É sempre bom comemorar a conclusão de mais um ciclo e o inicio de um novo.

Feitas as apresentações, vamos lá trabalhar!

Arrumar a casa

Nunca é demais relembrar que os primeiros passos dados pelo blog foram com thefreizeit, união entre as palavras inglesa the e alemã freizeit que significa tempo livre. A ideia não era má mas o nome era difícil, quase a parecer um palavrão. Resolvi, então, alterar o nome e prestar uma homenagem à celebre brincadeira que fazem com o meu próprio nome – “Vamos ‘Nessa, ó Vanessa?!”. Mas a razão da escolha não fica por aqui. “Vamos Nessa?!” é uma pergunta ao qual muitos podem responder “Agora não porque não me apetece” mas eu resolvi aceitar o desafio e – “Sim, Vamos!” – foi a resposta dada.

Quando pensei em criar o blog estava a desenvolver a minha tese de mestrado em Economia e era assistente de investigação. Para fugir ao, por vezes entediante, trabalho de investigação, e mesmo ao mundo da Economia preenchido pelos desamores da crise, encontrei no blog um escape para me abstrair da realidade.

Desde aí muita coisa mudou. Terminei o mestrado e sou uma das felizardas (se assim poderemos dizer) que começou a vida activa no mercado de trabalho antes de “selar” relações (pelo menos para já!) com o mundo Universitário. Mas os últimos meses foram agitados. Não tive tempo para pensar em tudo o que se estava a passar à minha volta e fui intensamente absorvida pela imprevisibilidade do momento. Agora, tudo parece estar mais calmo e posso, finalmente, arrumar a casa.

O blog nunca foi esquecido durante os meses que já se passaram e acredito, cada vez mais, que a par da vida profissional tenho e temos de encontrar pequenos prazeres. Escrever faz-me bem. Gosto de criar e sentir a autenticidade do resultado final.

Volto, assim, ao mundo da blogsfera com ideias novas mas sem esquecer as promessas antigas. Para começar escrevi textos novos, deitei as ideias cá para forma e organizei todos os textos que escrevi durante este ano e meio como blogger em oito categorias. Curiosos?! Leiam o próximo post e ficarão a par de todas as novidades. Espero que gostem.