Dia Mundial da Voz

Eu sei que estou para lá de atrasada. Hoje faz precisamente uma semana que se comemorou o Dia Mundial da Voz mas não posso deixar de partilhar um vídeo que (ainda bem!) encontrei quando estava nas minhas pesquisas musicais no youtube.
Sempre gostei de cantoras com vozes poderosas, capazes de me fazerem sentir “inveja” por não ter o mesmo poder vocal. Para mim Aretha Franklin é uma das melhores cantoras do mundo. Mas perfeito, perfeito são cinco vozes do panorama musical actual que se juntam e prestam uma merecida homenagem à Rainha do Soul. Ouçam e apreciem esta performance dos Grammy Awards 2011.
Noutra vida quero ter uma voz como esta meninas, se faz favor!

Intro: Natural Woman – all
Ain’t No Way – Christina Aguilera
Until You Come Back to Me – Martina McBride
Think – Florence Welch
Respect – Jennifer Hudson
Spirit in the Dark – Yolanda Adams
Sisters Are Doin’ it for Themselves – all

Coachella

O Coachella Valley Music and Arts Festival, mais conhecido como Coachella, é um evento anual de música e arte que decorre no terceiro e quarto fins de semana do mês de Abril na cidade de Indio, deserto da Califórnia.

Este festival reúne mais de cem espectáculos musicais na sua maioria do género alternativo, rock, hip hop e electrónica. Contudo, muitos blogs de street style referem que Coachella é mais um fashion festival do que propriamente um festival de música. Será?! Uma coisa é certa, conta com grandes nomes do panorama musical como Radiohead, Artic Monkeys, Rihanna, Florence and Machine, entre muitos mais. Quanto aos modelitos, let’s take a look…







Ladies and Gentlemen is Aloe Blacc

Aloe Blacc regressa a Portugal já na próxima semana para um concerto na casa da Música, no Porto. O autor do sucesso “I need a dollar” sobe ao palco da sala portuense no dia 24 de Abril, no âmbito de mais uma edição do Clubbing Optimus.

O cantor e músico americano divide-se entre a soul music, R&B, gospel e o rap. Aprecio não só as suas músicas como também o seu estilo, elegância e atitude em palco.

New Hair

Já que a inspiração de hoje leva-me a escrever sobre cabelos, decidi pesquisar um bocadinho sobre o corte de cabelo que tenho visto nos últimos tempos: lob hair ou long bob hair. Na verdade, esta tendência é a versão longa do bob – o clássico Chanel – cabelo característico da década de 1920.
O corte é direito, sem franja e com o comprimento mais ou menos à altura do ombro. Como qualquer outro tipo de corte, apresenta algumas variações de acordo com o tipo de rosto e gosto pessoal de cada pessoa. É um corte versátil e democrático, uma vez que, fica bem na maioria das mulheres e é o ideal para quem quer fazer uma mudança de visual pouco radical. Outra das vantagens deste corte é o facto de não ser necessário estar sempre no cabeleireiro. À medida que o cabelo cresce o modelo do corte não desaparece.

Eu também já aderi a esta tendência e como não tenho o cabelo naturalmente liso uso uma prancha alisadora para dar o efeito “cabelo passado a ferro”. Mas os dias chuvosos das últimas semanas estragam um bocadinho os meus planos de cabelo super liso. Mesmo assim, este corte não é apenas para cabelos lisos. Fica, igualmente, bonito em cabelos ondulados que resulta num look natural, seguindo um pouco a tendência de “Bed Hair” do post anterior.

The moment I wake up…

Aretha Franklin cantava:

“Quando acordo
antes de me maquilhar
rezo uma pequena oração por ti,
enquanto penteio o cabelo
e pergunto o que o vestir
rezo uma pequena oração por ti”


Quando ouço esta música lembro-me sempre desta cena do filme “O casamento do meu melhor amigo”. Eu sei que é antiguinho, vi este filme numa tarde de domingo num dos canais de televisão públicos. Ainda era uma pequena menina e a televisão por cabo era uma novidade recente. Bem, mas isso agora não vem nada a propósito. O que realmente aconteceu é que no outro dia estava a recordar clássicos e quando ouvi “I say a little pray for you” revi na minha memória, nada mais nada menos, do que a tendência “Bed Hair”. Estranho?! Talvez!
Esta tendência não é recente e esteve em alta nos penteados de 2010. No entanto, considero que não está completamente desactualizada e o resultado é visivelmente interessante.

“Bed Hair” não deve ser confundido com “Bad Hair”. A sugestão é deixar os cabelos soltos no estilo “acabei de acordar e saí sem me pentear”. O “Bed Hair” é simples de fazer e, na minha opinião, se o cabelo não estiver exageradamente desalinhado confere um look descontraído, prático e ao mesmo tempo elegante, tanto no dia-a-dia como em eventos mais especiais

Para conseguir um resultado perfeito é necessário um secador, um babyliss, um sérum para que o cabelo mantenha o brilho natural e aspecto cuidado e, por fim, um anti-frizz. Agora é só seguir estes passos:
1.) Lavar o cabelo, retirar o excesso de água e aplicar nas pontas um sérum (que deve ser específico para cada tipo de cabelo). Apesar de ser fácil de aplicar é necessário ter alguns cuidados especiais quando se usa um sérum. Não exagerem na quantidade, certifiquem-se que o cabelo absorveu bem e não aproximem da raiz do cabelo, isto faz toda a diferença na hora de finalizar o penteado;
2.) De seguida, pentear o cabelo com um pente e secar um bocadinho com o secador. Ainda com o cabelo um pouco húmido separar em diferentes camadas de madeixas e usar o babyliss;
3.) Apanhar cada uma das diferentes camadas com ganchos e esperar um bocadinho;
4.) Depois de alguns minutos retirar os ganchos e, com a cabeça inclinada, soltar a raiz do cabelo com os dedos;
5.) Para finalizar colocar o anti-frizz e, voilá! Estão com um ar do tipo “acordei maravilhosa e foi só sair de casa!”

Neon

Seja nos acessórios, roupas ou unhas o neon será sem dúvida uma presença habitual nos looks de Verão. As cores fluorescentes iluminam qualquer modelito básico, no entanto a regra é escolher apenas uma peça de roupa ou acessório.

Os acessórios são o que mais me fascina nesta tendência, do que propriamente as peças de roupa. Gosto muito dos vernizes de cores neon, sobretudo nas unhas dos pés, que combinado com uma pele morena fica fantástico.





Do you wanna be Lisbeth Salander?

Comprei há pouco tempo a edição de bolso “The girl with the dragon tattoo”, de Stieg Larsson. Ainda estou a ler os primeiros capítulos mas, entretanto, já vi algumas partes do filme (versão sueca) numa tentativa de sessão de cinema em casa de amigos. Não estive muito atenta, até porque prefiro ler o livro antes de ver o filme, mas a história parece ser interessante. Na verdade, até foi um amigo que me aconselhou a ler este livro por retratar a corrupção nos mercados financeiros.
O mais curioso foi quando andava a “vaguear” pela internet e descobri que a H&M lançou, em Dezembro do ano passado, uma colecção inspirada na personagem Lisbeth Salander.

A brilhante hacker tornou-se fashion icon devido ao seu estilo agressivo e rocker. As suas tatuagens e piercings contrastam com o seu corpo magro e delicado de menina. O seu olhar é um mix entre sensualidade e raiva, a sua pele branca, a maquilhagem pesada, o cabelo é curto, desalinhado e preto. Apesar de não parecer do género que se preocupa muito com moda, a designer Anna Norling considera-a a essência da mulher independente.

Recentemente, a marca de roupa sueca H&M lançou o desafio a Trish Summerville, figurista da adaptação cinematográfica americana, de criar uma linha de 30 peças inspirada no estilo punk de Salander. A colecção está disponível on-line e, em Portugal, na loja H&M da rua do Carmo. Pessoalmente, não gosto da versão look total mas aprecio algumas peças, sobretudo os casacos de cabedal e as mochilas com ar desgastado.


H&M collection